Grupo de proteção animal salvou 300 golfinhos

EUA: Grupo de proteção animal salvou 300 golfinhos

Um grupo de proteção animal norte-americano salvou 300 golfinhos ao ajudá-los a sair do porto de Wellfeet, em Cape Cod, perto de Boston, nos EUA, onde se encontravam encalhados e corriam sérios riscos de vida.
 
Os especialistas do International Fund for Animal Welfare (IFAW) recorreram a equipamentos subaquáticos munidos de sonares e a barcos para direcionar o percurso dos golfinhos para fora do porto.
 
"Felizmente conseguimos guiá-los para fora do porto", disse Michael Booth, que coordenou as operações levadas a cabo esta semana, ao jornal The Boston Globe.
 
Quando chegaram ao local, Booth e a sua equipa aperceberam-se de que sete golfinhos se encontravam presos. Dois deles acabaram por morrer, mas o grupo conseguiu tratar os outros cinco animais e devolvê-los ao mar, além de encaminhar centenas de golfinhos para um local seguro.
 
Os cinco golfinhos resgatados foram tratados por membros do IFAW e por 20 voluntários, que avaliaram o estado de saúde dos animais através da realização de múltiplos testes, como análises sanguíneas e exames cardíacos. Posteriormente, voltaram a colocá-los no oceano, em Provincetown.
 
Cape Cod é um dos três locais do mundo, a par da Nova Zelândia e da Austrália, onde os golfinhos mais costumam encalhar. Segundo o IFAW, entre Janeiro e Abril, as ocorrências tendem a ser massivas.
 
"Ninguém sabe por que motivo acontece, mas baleias e golfinhos têm ficado encalhados em grande número em Cape Cod desde há centenas de anos", afirmou Katie Moore, responsável pelo salvamento de mamíferos marinhos do IFAW. "A topografia de Cape Cod é provavelmente uma das justificações", acrescentou.
 
Após a libertação dos golfinhos salvos, Michael Booth disse à imprensa que o grupo espera fazer mais resgates nos próximos dias. "Estamos a preparar-nos", contou Booth. "Vamos limpar todo o nosso equipamento e esperamos ter outro dia ocupado amanhã", finalizou.

In boasnoticias.pt 21-01-2012